InvestimentosNotícias

O case Magazine Luiza: um iPhone ou ter R$ 800.000,00?

0

Você já ouviu falar do case Magazine Luiza? Você com certeza conhece a empresa. Trata-se de gigante varejista fundada em 1957 e atualmente capitaneada por Luiza Helena Trajano. Muito provavelmente você já fez compras em alguma unidade física ou no site. Pode até ser que o seu iPhone tenha sido comprado lá.

Agora, o que o case Magazine Luiza tem a ver com o título deste artigo? A resposta está na hipervalorização que as ações da empresa (MGLU3) tiveram nos últimos anos. 

O case Magazine Luiza e valorização de aproximadamente 17.000%

A Magazine Luiza (MGLU3) foi uma das empresas que mais valorizou no mercado financeiro nos últimos anos. De fato, os papeis da empresa tiveram uma performance elevadíssima, refletindo os processos de modernização e de investimentos no mercado digital, alcançando uma valorização de quase 17.000%.

O valor unitário da ação da Magazine Luiza (MGLU3), em dezembro de 2015, chegou a estar avaliado em R$ 0,97. Em janeiro de 2019, contudo, o papel chegou a bater o valor de R$ 185,99 a unidade.

Só para ilustrar, se o sujeito optasse por deixar de adquirir um iPhone 6s, 128gb, em dezembro de 2015, avaliado em R$ 4.599,00 adquirindo, ao invés disso, a mesma quantia em ações da empresa MGLU3, em janeiro de 2019 o seu lote de ações valeria a quantia aproximada de R$ 800.000,00. O iPhone 6s, 128gb, por sua vez, estaria avaliado em cerca de R$ 1.500,00.

Indo mais adiante, a opção pela aquisição do iPhone significaria uma desvalorização de cerca de 65% do dinheiro aportado, enquanto a opção pela aquisição das ações da empresa ilustraria uma valorização de aproximadamente 17.000% do capital investido.

 Situação excepcional

É preciso pontuar que a valorização excepcional da Magazine Luiza (MGLU3) não reflete a realidade da maioria dos papeis comercializados no âmbito do mercado financeiro. Efetivamente, a supervalorização da empresa reflete um case isolado e é utilizado, no presente artigo, tão somente com a finalidade de demonstrar algumas possibilidades de investimentos na bolsa de valores.

Também é importante ressaltar que não é pelo fato de que uma ação obteve alta valorização no passado que essa performance vai continuar sendo executada. Uma ampla gama de complexos fatores influencia na precificação dos ativos e estes elementos devem ser detalhadamente estudados pelos investidores.

Assim, antes de se aventurar em qualquer investimento, sobretudo no âmbito da renda variável, é imprescindível que se busque informações qualificadas ou assessoria de especialistas para que as melhores opções sejam avaliadas de  forma adequada.

Aliás, você pode gostar:

5 passos para perder o medo de investir na Bolsa

4 cursos online gratuitos para aprender sobre investimentos

3 aplicativos para você organizar suas finanças pessoais em 2019

3 sites de finanças que todo investidor deve acompanhar

Conheça os 5 melhores home brokers do Brasil

Faça o seu dinheiro trabalhar para você

Conforme já falamos antes, é claro que o caso da Magazine Luiza (MGLU3) é um caso excepcional e não traduz a movimentação da maior parte das empresas listadas na bolsa, mas a grande lição que pretendemos passar nesse artigo é: use seu dinheiro de forma inteligente! Faça o seu dinheiro trabalhar para você! Não seja escravo do seu trabalho.

E dizer isso não significa dizer que você não deve utilizar seu dinheiro para aquisição de bens de consumo. Também não significa que você não deva comprar um iPhone ou qualquer outro item que queira. O importante é ter noção de que essa aquisição é um gasto e não um investimento! É igualmente importante reservar parte do seu orçamento para a aquisição de produtos que possam lhe trazer maior tranquilidade no futuro e que fazem com que você obtenha renda de forma passiva, colocando o seu dinheiro para trabalhar por você!

Enfim, gostou da matéria sobre o case Magazine Luiza?

Siga o Dinheiropédia no Facebook e no Instagram.

Além disso, não deixe de acompanhar todos os nossos conteúdos semanais sobre finanças, educação financeira, empreendedorismo e investimentos.

Assim você fica por dentro de tudo que acontece no mundo das finanças.

Felipe Bertoni
Empreendedor, Especialista em Gestão Empresarial, Doutorando em Direito e eterno aprendiz. Sua maior força de caráter é a curiosidade. Apaixonado por estudar, aprender e buscar conhecimento. Acredita que a informação de qualidade tem potencial de transformar a vida das pessoas. Cofundador do Dinheiropédia.

    3 formas de ganhar uma renda extra no fim do mês

    Anterior

    4 formas de ganhar dinheiro

    Próximo

    Talvez você goste



    Deixe seu comentário